#SemanaDoHomem Como vai esse coração?

#SemanaDoHomem Como vai esse coração?

A partir dos 40 anos, uma das principais causas de morte entre os homens, ao lado de câncer e do diabetes, são as doenças cardiovasculares, tais como infarto do miocárdio e a angina de peito (redução do fluxo sanguíneo para o coração).

E o que explica a predominância dessas doenças entre os homens? Em geral, o fato de que temos uma qualidade de vida bem inferior à do sexo oposto (não é a toa que nossa expectativa de vida está 7,6 anos abaixo da média das mulheres). Homens fumam mais, ingerem maior quantidade de bebida alcoólica e são menos adeptos à prática de atividades físicas. A alimentação pouco saudável é outro fator que pesa nessa conta.

Resultado: Das 350 mil mortes causadas anualmente por infarto, acidente vascular cerebral e outras doenças do aparelho circulatório, em 2016, 203 mil vítimas (58%) eram do sexo masculino, segundo o Ministério da Saúde.

Evitar fazer parte dessas estatísticas é mais simples que muita gente imagina. A palavra de ordem contra as doenças cardiovasculares é a prevenção. Agir de modo preventivo e buscar um estilo de vida saudável é fundamental para combater os fatores de risco.

5 dicas para fazer seu coração bater no compasso da saúde

1) Faça um acompanhamento médico anual, que inclua cálculo da circunferência abdominal, índice de gordura corporal, bem como exames de sangue completos

2) Largue o cigarro! Substitua o vício pela prática de atividades físicas e alimentação equilibrada.

3) Escove os dentes pelo menos 3 vezes ao dia, após as refeições. Estudos mostram que higiene bucal insuficiente aumenta em 70% as chances de doenças cardíacas.

4) Controle o peso. Mantenha uma alimentação saudável e a prática diária de esportes. Pesquisas já indicaram que quem pratica exercícios físicos têm 14% menos chances de sofrer um ataque cardíaco. O ideal é exercitar-se ao menos 30 minutos, 5 dias por semana.

5) Procure a ajuda de profissionais que possam te orientar na adoção de hábitos mais saudáveis de vida: clínico geral, endocrinologista, nutricionista, educador físico e psicólogo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu