Conselho para as mulheres: cuidem mais da saúde renal!

Conselho para as mulheres: cuidem mais da saúde renal!

Celebramos hoje, dia 8 de março de 2019, duas ocasiões muito especiais: o Dia Internacional da Mulher e Dia Mundial do Rim.

 

Duas datas que se complementam mais do que você imagina. Afinal, as doenças renais afetam aproximadamente 195 milhões de mulheres em todo o mundo, provocando cerca de 600 mil mortes por ano. Número que constitui um problema grave de saúde pública!

 

Portanto, eis mais uma excelente oportunidade de ressaltarmos a importância da saúde renal e de compartilharmos informações sobre prevenção e conscientização.

 

Principalmente porque uma causa comum da doença renal crônica (perda progressiva da função dos rins) é a infecção urinária, problema que é muito mais frequente nas mulheres do que nos homens.

 

A biologia explica: a uretra feminina é mais curta e próxima do ânus, e cerca de 85% das infecções urinárias recorrentes são causadas pela bactéria Escherichia coli, que é de origem intestinal.

 

Além disso, há uma série de outros fatores que aumentam o risco de as mulheres (e também os homens) desenvolverem doenças renais. A Sociedade Brasileira de Nefrologia elaborou, inclusive, um questionário para as pessoas avaliarem se estão dentro deles. As questões são as seguintes:

 

– Você está acima do peso?

– Você tem hipertensão arterial?

– Você tem diabetes?

– Alguém na sua família tem doença renal crônica?

– Você fuma?

– Você tem mais de 50 anos?

– Você tem problemas de circulação?

 

Se você responder “sim” para uma ou mais dessas questões, deve procurar um médico para realizar alguns exames laboratoriais que avaliam a saúde dos rins, como dosagem de creatinina no sangue e análise de urina.

 

Prevenção

 

Além de manter os exames em dia, as mulheres podem prevenir o aparecimento de doenças renais seguindo algumas recomendações básicas:

 

– beber muita água;

– praticar exercícios físicos regulares;

– evitar o excesso de sal, carne vermelha e gorduras;

– controlar o peso corporal;

– controlar a pressão arterial;

– controlar o colesterol e a glicose;

– não fumar;

– não abusar de bebida alcoólica;

– evitar o uso de anti-inflamatórios não hormonais;

– ter cuidado com quadros de desidratação;

– não fazer uso de medicamentos sem prescrição médica;

– consultar o médico regularmente.

 

Autocuidado é reconhecer a sua importância e saber o valor que você tem, que é inestimável. Por isso, neste dia 8 de março, a minha homenagem vem em forma de um pedido: que a mesma atenção que vocês, mulheres, sempre dedicam aos filhos e companheiros, seja dada também a vocês mesmas.

 

Se colocar como prioridade é um ato de amor a si própria e a todos os que vocês amam e querem proteger. Pensem nisso!

Deixe uma resposta

Fechar Menu