10 anos de Cirurgia Robótica no Brasil

10 anos de Cirurgia Robótica no Brasil

Em 2008 foi realizada a primeira cirurgia robótica no Brasil, ou seja: estamos completando dez anos da introdução de uma das técnicas minimamente invasivas mais revolucionárias na urologia do país. A tecnologia foi trazida ao país pelo Hospital Israelita Albert Einstein que, além de pioneiro, inspirou outros grandes centros de saúde a trilharem o mesmo caminho em busca da inovação.

Considerado o mais importante centro de excelência em cirurgia robótica da América Latina, o Albert Einstein realizou cerca de 7 mil procedimentos desde 2008. Tenho muito orgulho de fazer parte desta história. Foi lá que realizei minha primeira cirurgia robótica, em janeiro de 2015 e onde operei meus pacientes até a chegada da plataforma robótica em Belo Horizonte, em 2017.

Cirurgia robótica no Hospital Israelita Albert Einstein:

  • 140 médicos certificados em cirurgia robótica
  • 1.700 procedimentos realizados desde janeiro de 2017 até março de 2018
  • 7 mil cirurgias robóticas realizadas desde 2008

     1 robô Da Vinci XI e 2 robôs Da Vinci SI

Atualmente, existem existem 35 plataformas robóticas em atividade no Brasil nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro Pernambuco, Ceará, Paraná e Rio Grande do Sul. Há quatro anos eram apenas 12 robôs.

No final do ano passado, três hospitais vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) adquiriram o equipamento: Hospital do Câncer de Barretos, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e Hospital da Marinha do Rio de Janeiro. O Instituto do Câncer de São Paulo e o Hospital das Clínicas de Porto Alegre, ambos da rede pública, também estão entre os que já possuem essa tecnologia. Tudo indica que o uso das plataformas robóticas tendem a se popularizar, alcançando cada vez mais pessoas, de todas as classes sociais.

Nos últimos cinco anos, houve um aumento expressivo do número de cirurgias robóticas no Brasil: um crescimento de 500% no número de procedimentos. Este fenômeno se deve ao maior número de plataformas disponíveis e, ao crescente número de cirurgiões devidamente capacitados utilizando a tecnologia. Em Minas, a cirurgia robótica é oferecida por três hospitais: Mater Dei, Vila da Serra e Felício Rocho.

BENEFÍCIOS

Técnicas minimamente invasivas como a cirurgia robótica têm conquistado cada vez mais espaço no setor de saúde porque oferecem uma série de vantagens aos pacientes e centros hospitalares, como:

– Maior ergonomia ao cirurgião, levando à uma melhor performance;

– Filtro do tremor comum das mãos humanas;

– Menos sangramento;

– Menos infecção;

– Menos dor no pós-operatório;

– Menor trauma;

Recuperação mais rápida.

 

Leia mais:

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu